Telefones (51) 3228 0959 | (51) 3228 5413

Endereço:

Rua dos Andradas, 1727, sala 85 | Centro Histórico | Porto Alegre/RS

Ceratocone: a doença da córnea

A doença inicia-se geralmente na adolescência e leva a distorção das imagens.

 

O que é ceratocone?

É uma doença da córnea tipo ectasia, na qual a córnea aumenta sua curvatura de forma irregular e assume formato de cone. Esta alteração causa astigmatismo com irregularidade, o que leva a distorção das imagens e determina limitação para a eficiência das lentes esfero-cilíndricas de óculos. Apesar do ceratocone poder levar a uma acentuada perda de visão, raramente leva a cegueira.

 

 

O ceratocone ocorre por perda da rigidez do estroma da córnea, num processo de falência biomecânica que cursa com afinamento e protrusão da região central ou para-central. A doença é bilateral (acomete ambos os olhos) e tem caráter progressivo, porém é comum haver assimetria entre os olhos (um dos olhos ser mais acometido). Inicia-se geralmente na adolescência, afeta um pouco mais as mulheres do que os homens, e evolui geralmente até 30 ou 35 anos, quando geralmente ocorre uma estabilização natural.

 

Sintomas

O principal sintoma é o embaçamento e distorção da visão. Em geral, ocorre miopia e astigmatismo, que aumentam levando a uma necessidade de troca frequente de óculos. Estes deixam de fornecer uma visão adequada devido a irregularidade, de acordo com a progressão da doença. O ceratocone é tipicamente indolor e não inflamatório (não deixa o olho vermelho). Coceira nos olhos é frequente pois há grande associação com alergia ocular. Entretanto, o ceratocone pode ser diagnosticado em fase inicial da doença em pacientes assintomáticos (sem sintomas ou queixas).

 

Como prevenir o Ceratocone

Infelizmente, não há maneiras de prevenir o surgimento do ceratocone. Existe associação com fatores hereditários e genéticos, porém ainda não há testes genéticos para diagnóstico da doença.

Sabemos que a progressão da doença está relacionada ao trauma contínuo. Com isso, o hábito de coçar os olhos deve ser evitado, pois é o fator de risco mais bem definido para o aparecimento ou agravamento da doença. O diagnóstico em fases precoces da doença ou a identificação de indivíduos mais susceptíveis (com maior predisposição) é importante para direcionar a orientação para não coçar os olhos e tratar a alergia ocular que pode estar associada.

 

Como tratar

O tratamento é feito de acordo com o estágio do ceratocone, com o grau de irregularidade existente e com características gerais de cada paciente. A orientação do paciente e da família são aspectos fundamentais do tratamento. O tratamento da alergia ocular é fundamental e a orientação de não coçar os olhos.

Na fase inicial, a prescrição de óculos pode reestabelecer a visão de forma eficiente. Em fases mais avançadas, devido à irregularidade, os óculos não são mais eficientes. Nessa fase, a adaptação de lentes de contato especiais é capaz de promover boa visão.

Nos casos em que nem os óculos, ou as lentes de contato permitam uma visão satisfatória, recorre-se ao tratamento cirúrgico. Outra indicação de cirurgia seria a progressão da doença documentada por exames sequenciais.

#clinicabordin #bordinoftalmologia #ceratocone

Fontes: Site BRASCRS e Tudosobreceratocone

Imagens: Konno Oftalmologia e Instituto Panamericano da Visão